Maçons Progressistas do Brasil

Pesquisa recente revela dados preocupantes no que tange à crescente tendência de disseminação de discursos de ódio, racismo e diferentes formas de intolerância nas redes sociais brasileiras. Em primeiro lugar, 81% das vítimas de discursos de racismo no Facebook são mulheres negras na faixa etária de 20-35 anos. Em segundo lugar, a maioria das pessoas que se engaja na prática de construção e disseminação de tais discursos preconceituosos (65,6% dos casos analisados) são rapazes jovens de 20 e poucos anos. Além disso, o estudo evidencia também que, grande parte destes discursos é transmitida por intermédio de piadas depreciativas contra mulheres negras.
Diante disso pode-se perguntar, por exemplo, o que está por trás destes discursos ou quais são suas motivações ideológicas. Primeiramente, é possível verificar a existência de uma forte crença de que o pseudo-anonimato das redes sociais representa uma espécie de blindagem segura que protege os indivíduos de serem localizados…

Ver o post original 408 mais palavras