Bancos se comprometeram a apresentar respostas para reivindicações da categoria. Na última negociação, terça 18, Fenaban propôs reduzir PLR. Mobilize-se nas redes sociais a partir das 13h, para deixar claro aos bancos que não aceitaremos retrocessos!


O Comando Nacional dos Bancários cobrou, e a Fenaban (federação dos bancos) se comprometeu a apresentar uma proposta completa na próxima negociação da Campanha Nacional dos Bancários 2020, que será nesta quinta-feira 20, às 14h (confira o calendário da Campanha). Uma hora antes da reunião, portanto às 13h, haverá tuitaço cobrando dos bancos proposta decente. Participe!

A Fenaban já havia se comprometido em apresentar uma proposta geral na última mesa, na terça-feira 18, mas levou somente proposta para a PLR dos bancários. E começou muito mal: propôs reduções nos percentuais e valores fixos das regras da PLR que diminuem em até 48% o valor distribuído ao trabalhador.

Veja reduções por faixas salariais e bancos no quadro abaixo:

É absurdo que o setor mais lucrativo da economia queira reduzir a PLR dos seus funcionários. Por isso rejeitamos a proposta na mesa”, informa a presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Ivone Silva, uma das coordenadoras do Comando Nacional dos Bancários, que representa a categoria na mesa com a Fenaban.

Ivone Silva comenta proposta de redução da PLR. Assista:

Ivone destaca que os bancos, mesmo na crise agravada pela pandemia de coronavírus, continuam apresentando lucros. “Não houve prejuízos: os maiores bancos do país continuaram apresentando resultados expressivos no primeiro semestre. Portanto, eles não têm justificativa para diminuir a PLR, como também podem atender nossas reivindicações por aumento real, VA e VR maiores, mais empregos e melhores condições de trabalho. Todas já apresentadas nas rodadas de negociação anteriores.

Veja como foram as rodadas de negociação anteiores:
> Sexta rodada: Fenaban propõe reduzir PLR dos bancários em até 48%
> Quinta rodada: Bancos apresentarão proposta na terça-feira 18
> Quarta rodada: Sindicato cobra implantação do canal a vítimas de violência
> Terceira rodada: Sindicato cobra da Fenaban melhorias para saúde dos bancários
> Segunda rodada: Bancários reivindicam manutenção dos empregos
> Primeira rodada: Sindicato negocia regulamentação do home office

Reivindicações

Os bancários reivindicam aumento real de 5%; VA e VR de R$ 1.045 mensal cada; PLR de 3 salários mais parcela fixa de R$ 10.742,91; Plano de Cargos e Salários mais justo e transparente; além de melhores condições de saúde e segurança; igualdade de oportunidades para mulheres, negros e PCDs (pessoas com deficiência); manutenção dos empregos; compromisso dos bancos de não terceirizar; condições dignas para exercer o home office, e a manutenção de todas as cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria, dentre outros vários pontos da pauta entregue aos bancos no dia 23 de julho.

Confira a pauta de reivindicações dos bancários

Bancos podem atender

Mesmo neste momento de crise econômica, os bancos seguem lucrando alto. No primeiro semestre deste ano, o lucro dos quatro maiores – Itaú, Bradesco, Santander e Banco do Brasil – chegou a R$ 28,5 bilhões (Caixa ainda não divulgou seu balanço).

Em 2019, os lucros somados dos cinco maiores alcançou R$ 108 bilhões, um crescimento de mais de 30% em relação a 2018. E a economia já estava em crise.

Não tem crise para os bancos. Eles continuam lucrativos e rentáveis. O que houve foi que, com a crise agravada pela pandemia, os bancos aumentaram a provisão para futuros calotes, a chamada Provisão para Devedores Duvidosos (PDD), e isso consequentemente reduz o lucro, mas isso não justifica propostas que reduzam nossos direitos”, reafirma Ivone.

Engaje-se na Campanha

Ivone lembra que a Campanha Nacional dos Bancários 2020 está entrando num momento decisivo. “Este ano, por conta da pandemia, precisamos mais do que nunca da mobilização dos bancários nas redes sociais. Realizamos tuitaços antes de todas as nossas negociações, com hastags que elaboramos para cada rodada. Informe-se pelo nosso site e redes sociais e participe. Nossa união e mobilização é fundamental para mostrar aos bancos que não aceitaremos nenhum direito a menos.”

Participe da mobilização nas redes sociais que começa às 13h de quinta, cobrando dos bancos proposta decente! Veja abaixo os links das redes sociais do Sindicato.

  • Fonte: Redação Spbancarios