O banco entrou no foco do centrão desde que o presidente do PL pediu publicamente a cabeça de toda a diretoria do Banco do Nordeste

O Banco do Nordeste (BNB) vai trocar novamente de presidente. O atual mandatário, Anderson Possa, no cargo desde 30 de setembro deste ano, deixará o posto pouco mais de dois meses depois de assumir. Ele será substituído por José Gomes da Costa.
Possa assumiu a presidência do BNB depois do presidente do PL, Valdemar Costa Neto, publicar um vídeo pedindo a cabeça de toda a diretoria da instituição financeira por manter um contrato com uma ONG cuja presidente é filiada ao PT.
A ONG é o Instituto Nordeste Cidadania (Inec), que gere as carteiras de microcrédito rural e urbano do banco, o alvo do partido. O PL é a nova casa de Jair Bolsonaro, que escolheu a sigla do Centrão para concorrer à reeleição em 2022.
O motivo da queda de Possa é o mesmo que o alçou ao comando do banco. A licitação do BNB que substituiria o Inec na gestão do microcrédito urbano enfrenta problemas e tem sido questionada pelos órgãos de controle do governo federal.
Faltando 17 dias para terminar o ano, quando se encerra o contrato com o Inec, o banco ainda não definiu quem assumirá a gestão do programa, o que poderia resultar em uma contratação emergencial da ONG.
José Cruz/Agência Brasil

Fonte: Metrópoles